ACABOU! Governo no FlM, Aliado do Capitão, Vidente Cigano Gritou | 02/01/2024

Milei contrária Lula novamente! Vai se criando um clima horrível entre Brasil e Argentina.

O Brics é um mecanismo internacional de cooperação econômica e desenvolvimento formado por cinco países emergentes: Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. O termo foi criado pelo economista Jim O'Neill em 2001, para designar as nações que apresentavam alto potencial de crescimento e influência no cenário mundial. Em 2011, a África do Sul se juntou ao grupo, que passou a se chamar Brics. 

O objetivo do Brics é fortalecer as relações comerciais, políticas e culturais entre seus membros, e também ampliar a voz e a participação dos países em desenvolvimento nas decisões globais. Para isso, o Brics realiza reuniões periódicas entre seus líderes, ministros e representantes de diversos setores. Em 2014, o Brics criou o Novo Banco de Desenvolvimento (NDB), uma instituição financeira que visa apoiar projetos de infraestrutura e desenvolvimento sustentável nos países do grupo e em outras nações emergentes.


No entanto, o Brics enfrenta alguns desafios e divergências internas, que podem comprometer sua coesão e efetividade. Um deles é a decisão do presidente eleito da Argentina, Javier Milei, de rejeitar o convite para ingressar no Brics, que havia sido feito pelo bloco em 2023, quando o país era governado por Alberto Fernández. Milei, que assumiu o poder em dezembro de 2023, é um economista de extrema direita, que defende uma agenda liberal e contrária ao intervencionismo estatal. 

Em uma carta enviada ao presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, Milei afirmou que a entrada no Brics não é oportuna para a Argentina, que passa por uma grave crise econômica e social, e que precisa priorizar a recuperação interna e o equilíbrio fiscal. Ele também disse que deseja estreitar as relações bilaterais com o Brasil, que é o principal parceiro comercial da Argentina, e que convidou Lula para sua posse.


A decisão de Milei causou surpresa e decepção nos países do Brics, que esperavam contar com a Argentina como um aliado estratégico na América do Sul. Alguns analistas consideram que a recusa de Milei pode isolar a Argentina no cenário regional e internacional, e reduzir suas chances de obter financiamento e investimento externo. 

Outros, porém, avaliam que a Argentina pode se beneficiar de uma maior autonomia e flexibilidade para negociar com outros blocos e países, como a União Europeia e os Estados Unidos. De qualquer forma, a atitude de Milei mostra que o Brics não é um grupo homogêneo e que enfrenta dificuldades para se consolidar como uma alternativa de poder e integração no mundo atual.

CONFIRA O VÍDEO AQUI

Contato do Cigano

Whatsapp: (48) 99144-5662

Whatsapp: (48) 99178-8723

Fone fixo: (48) 3039-5893

 Edição e texto: Theta Wellington
COMPARTILHAR:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Arquivo do Site