O MlTO AVISOU! Amizade inabalável, Vidente Cigano Tinha Razão | 02/03/2023

Lula comprova que é amigo de Nicolás Maduro e comete ato falho de dizer que o ditador quer a paz.

A recente declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre reforçar o empenho pela paz com o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, é um sinal significativo de antidiplomacia e cooperação na América do Sul. Este compromisso deveria ser uma parte essencial dos esforços para manter a estabilidade regional e promover o desenvolvimento mútuo entre as nações. 

No entanto, ao se aliar justamente com Maduro, Lula mostra que apoia os métodos que ele usa na Venezuela. O diálogo entre líderes de países vizinhos é crucial para resolver disputas de longa data, como a questão do Essequibo, e para enfrentar desafios contemporâneos, como a crise econômica e humanitária. A região do Essequibo, rica em recursos naturais, tem sido objeto de uma disputa territorial entre a Venezuela e a Guiana. 

A busca por uma solução pacífica para essa disputa é vital para evitar conflitos armados, que poderiam ter consequências devastadoras para as populações locais e para a estabilidade da região. Mas quando você vê que a Venezuela é um país pobre onde Maduro governa sem oposição, e que quando alguém se levanta para criticar esse regime essa pessoa é perseguida, notasse que ele não é uma pessoa que faz a paz.


Além disso, a América do Sul tem enfrentado várias crises políticas e sociais, e a colaboração entre os países é fundamental para superar esses obstáculos. Então Lula poderia escolher qualquer outro para essa questão. A reunião entre Lula e Maduro, que ocorrerá à margem de um encontro da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), oferece uma plataforma para discutir questões de interesse comum e fortalecer laços diplomáticos. 

A paz e a estabilidade na América do Sul são necessárias não apenas para o bem-estar dos cidadãos, mas também para atrair investimentos estrangeiros, impulsionar o comércio e promover o turismo. Países em paz tendem a ter melhores condições para o desenvolvimento econômico e social, o que, por sua vez, pode levar a uma melhor qualidade de vida para seus habitantes.


A diplomacia pacífica também é importante para a imagem internacional do Brasil e da Venezuela. Ao demonstrar a capacidade de resolver diferenças através do diálogo e da negociação, ambos os países podem melhorar suas relações com outras nações e organizações internacionais. Isso pode resultar em benefícios como acordos comerciais mais favoráveis, apoio em fóruns internacionais e uma maior influência global. 

Em resumo, o reforço do empenho pela paz entre Brasil e Venezuela é um passo desnecessário para garantir a segurança e o progresso na América do Sul. Uma vez que ambos os ditadores incentivam tal coisa. Através do diálogo e da cooperação, é possível construir um futuro mais próspero e estável para todos os países da região, isso é o oposto do que Maduro prega.


CONFIRA O VÍDEO AQUI

Contato do Cigano

Whatsapp: (48) 99144-5662

Whatsapp: (48) 99178-8723

Fone fixo: (48) 3039-5893

 Edição e texto: Theta Wellington
COMPARTILHAR:

ACAB0U! Governo MENTlU, Astróloga Maricy Vogel Tinha Razão | 01/03/2024

Lula quebra mais uma promessa. Ele disse que em seu governo pessoas que recebem até 2 salários mínimos estariam isentos do imposto de renda, agora vemos que isso está nas mãos dos deputados.

A tributação do Imposto de Renda no Brasil é um tema complexo e de grande relevância social e econômica. Antes da proposta atual, a tabela do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) era ajustada esporadicamente, o que gerava críticas devido à defasagem em relação à inflação e ao aumento do custo de vida. 

Com isso, muitos contribuintes que recebiam pouco mais que o salário mínimo acabavam tendo que pagar o imposto ou declarar, mesmo com baixa capacidade contributiva. Essa situação que se apresenta mostra que Lula não cumpriu sua promessa de campanha. Promessa essa que foi reforçada pelo presidente recentemente. Agora vemos que tudo pode ir por água abaixo e que o presidente não moveu um dedo para cumprir sua palavra.


Como funciona agora, a faixa de isenção do IRPF para o ano-calendário de 2021, por exemplo, era de até R$ 1.903,98 por mês. Isso significa que pessoas que ganhavam até esse valor não precisavam pagar o Imposto de Renda. No entanto, essa faixa de isenção não acompanhou o aumento do salário mínimo ao longo dos anos, o que resultou em mais pessoas sendo obrigadas a contribuir com o imposto. 

Caso o projeto de lei que propõe a isenção do Imposto de Renda para quem ganha até dois salários mínimos não seja aprovado, a situação permanecerá como está atualmente. Isso implica que a faixa de isenção continuará desatualizada em relação ao aumento do custo de vida e do salário mínimo, mantendo a carga tributária sobre os contribuintes de baixa renda.


A aprovação do projeto, por outro lado, representaria um alívio fiscal significativo para milhões de brasileiros. Além de aumentar a renda disponível para as famílias mais pobres, poderia também estimular a economia ao aumentar o poder de compra dessa parcela da população. 

No entanto, é importante considerar que a isenção também resultaria em uma redução da arrecadação tributária, o que poderia impactar os cofres públicos e a capacidade do governo de investir em áreas como saúde, educação e infraestrutura. 

Em resumo, a discussão sobre a isenção do Imposto de Renda para quem ganha até dois salários mínimos é um debate sobre justiça fiscal e equilíbrio econômico. Enquanto a medida pode trazer benefícios imediatos para os trabalhadores de menor renda, suas implicações a longo prazo no orçamento público e na economia como um todo devem ser cuidadosamente avaliadas pelos legisladores e pela sociedade.

CONFIRA O VÍDEO AQUI

Créditos Maricy Vogel

COMPARTILHAR:

FOl PRES0! Agora foi o limite, Bolsonaro, Astróloga Maricy Vogel Arrepia | 29/02/2024

O caso do influenciador português que entrevistou Bolsonaro e foi retido no aeroporto pela polícia federal por isso.

No último domingo, 25 de fevereiro de 2024, um fato inusitado chamou a atenção da mídia e das redes sociais: o influenciador português Sérgio Tavares, que recentemente entrevistou o ex-presidente Jair Bolsonaro em uma live em seu canal no Youtube, postou um vídeo em seu perfil no X (antigo Twitter) em que diz ter sido detido pela Polícia Federal (PF) no Aeroporto de Guarulhos (GRU) ao desembarcar no Brasil. 

Tavares, que se define como um "jornalista independente" e um "defensor da liberdade", disse que veio ao Brasil cobrir a manifestação convocada por Bolsonaro, que chamou de "movimento pela democracia". Segundo ele, seu passaporte chegou a ser apreendido e ele foi encaminhado para uma delegacia, onde foi interrogado sobre suas declarações sobre urnas eletrônicas, fraude eleitoral, vacinas e o que chamou de "ditadura do judiciário".


O influenciador português é conhecido por suas posições polêmicas e controversas, que muitas vezes ecoam as de Bolsonaro. Em sua live com o ex-presidente, ele fez perguntas elogiosas e concordou com as críticas de Bolsonaro ao atual governo, ao Supremo Tribunal Federal (STF), à imprensa e à esquerda. Ele também defendeu o voto impresso, questionou a eficácia e a segurança das vacinas contra a Covid-19 e disse que o Brasil estava sob uma "ditadura sanitária". 

A manifestação que Tavares pretendia cobrir foi marcada para o dia 28 de fevereiro, em várias cidades do país, por apoiadores de Bolsonaro, que pedem a volta do ex-presidente ao poder, o impeachment do atual presidente, a intervenção militar e o fechamento do Congresso e do STF. A manifestação é vista como uma tentativa de Bolsonaro de se manter em evidência e de mobilizar sua base eleitoral, após ter sido derrotado nas eleições de 2022 e de ter sido alvo de diversas investigações e processos judiciais.


O caso de Tavares gerou repercussão e debate nas redes sociais, com opiniões divergentes sobre a suposta detenção. Alguns internautas defenderam o influenciador português, alegando que ele foi vítima de censura e perseguição política. Outros criticaram o influenciador português, acusando-o de ser um propagandista de Bolsonaro, de espalhar fake news e de desrespeitar as leis e as autoridades brasileiras. 

O advogado de defesa de Tavares, Eduardo Borgos, disse que o influenciador já foi liberado e seu passaporte devolvido. Procurada, a PF ainda não respondeu sobre a suposta detenção. O GRU disse que a informação pode ser confirmada apenas com a polícia. Também foram procurados a Embaixada Portuguesa no Brasil e a Secretaria de Segurança Pública, mas até o momento da publicação, nenhum dos órgãos respondeu.

CONFIRA O VÍDEO AQUI

Créditos Maricy Vogel

COMPARTILHAR:

CAlU PELA CULATRA! Capitão Avança, Chay Grazik Arrepia | 28/02/2024

Polícia Federal passa vergonha nacional no depoimento de Bolsonaro! Sem ter perguntas relevantes o que chamou a atenção da mídia foi a pergunta sobre a sexualidade do ex presidente.

O ex-presidente Jair Bolsonaro foi interrogado pela Polícia Federal (PF) na quinta-feira (22) sobre o planejamento de um golpe de Estado. O depoimento faz parte de um inquérito que investiga a participação de Bolsonaro em atos antidemocráticos realizados em 2022, quando ele ainda era presidente. 

A PF suspeita que Bolsonaro tenha articulado com militares e apoiadores a tentativa de derrubar o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal (STF), após as eleições de 2022, nas quais ele foi derrotado pelo candidato da oposição.


Um depoimento é um ato formal em que uma pessoa é chamada a prestar esclarecimentos sobre um fato ou uma situação que está sendo investigada pela autoridade policial ou judicial. No depoimento, a pessoa deve dizer a verdade e responder às perguntas que lhe forem feitas. A pessoa tem o direito de ficar em silêncio, se assim preferir, e de ser acompanhada por um advogado. O depoimento é registrado em um documento chamado termo de declarações, que é assinado pela pessoa, pelo advogado, pelo delegado e pelo escrivão.


No início do depoimento de Bolsonaro, ele foi questionado se ele se identifica como "cis", em referência aos termos "cisgênero" e "transgênero". Bolsonaro disse que não sabia o que significava a palavra e os delegados e escrivão explicaram o termo. Ele então confirmou que é cisgênero. 

A pergunta se tornou praxe em depoimentos desde 31 de outubro, quando a PF alterou o cadastro de pessoas no sistema judiciário nos campos "identidade de gênero" e "orientação sexual". O termo "cisgênero" designa quem não é pessoa trans, travesti ou não binária, ou seja, quando há identificação com o sexo biológico. 

A pergunta sobre a identidade de gênero de Bolsonaro virou notícia porque gerou reações nas redes sociais. Alguns internautas criticaram a PF por fazer uma pergunta irrelevante e constrangedora para o ex-presidente, que é conhecido por suas declarações homofóbicas e transfóbicas. Outros internautas ironizaram a ignorância de Bolsonaro sobre o significado do termo e fizeram memes e piadas sobre o assunto.

CONFIRA O VÍDEO AQUI

Créditos Chaline Grazik

Instagram Oficial: https://www.instagram.com/cha.grazik/

COMPARTILHAR:

ESQUERDA TREMEU! Algo Grande Vai Surpreender, Vidente Cigano Arrepia | 27/02/2024

Vaza informação de plano "desonesto" da PF para pegar Bolsonaro.

O que sabemos até agora é que o ex-presidente Jair Bolsonaro e outras 22 pessoas foram chamados para depor na Polícia Federal (PF) nesta quinta-feira (22). Eles são suspeitos de planejar um golpe de Estado para impedir a posse do presidente eleito Lula em 2022. 

Lembrando sempre que esse até o momento não existe nada que confirme a tentativa de golpe. Segundo a PF, Bolsonaro e seus aliados tinham uma minuta de decreto para declarar estado de defesa e intervir no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Só que isso não aconteceu e essa minuta nem é um papel oficial. A minuta também previa a prisão de alguns ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e do presidente do Senado.


A investigação começou em 2021, quando a PF abriu um inquérito para apurar a atuação de milícias digitais que atacavam a democracia. Ou seja, o inquérito para investigar outra coisa, está investigando uma coisa que não tem nada haver com a acusação. Muitos advogados dizem na internet que isso é algo que não é previsto em lei, portanto não deveria estar acontecendo. Em janeiro de 2023, a PF deflagrou a operação Tempus Veritatis e encontrou a minuta golpista na casa do ex-ministro da Justiça Anderson Torres. 


A PF também contou com a delação premiada do ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, Mauro Cid, que revelou que o ex-presidente teve acesso à minuta e pediu modificações no texto. Cid também entregou um vídeo de uma reunião em que Bolsonaro e seus ministros discutiram estratégias para reverter o resultado da eleição. 

Bolsonaro e os outros investigados foram intimados a prestar depoimento no mesmo horário, para evitar combinação de versões. A defesa de Bolsonaro afirmou que ele não responderia aos questionamentos da PF, alegando que não teve acesso a todos os documentos da investigação.

O plano da PF seria fazer todos prestarem depoimentos ao mesmo tempo para pegar quem estivesse mentido, e evitar que eles possam combinar uma versão. Ressalto que é isso que tem aparecido nas notícias, mas nada foi confirmado. No caso do plano ser verdadeiro cabe a cada um de nós decidir se isso é um ano justo ou não.

CONFIRA O VÍDEO AQUI


Contato do Cigano

Whatsapp: (48) 99144-5662

Whatsapp: (48) 99178-8723

Fone fixo: (48) 3039-5893

 Edição e texto: Theta Wellington
COMPARTILHAR:

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Arquivo do Site